A ética sempre foi algo importante dentro das organizações. No entanto, nos últimos anos, o assunto ganhou destaque devido à maior exposição das empresas. Logo, muitos negócios têm revisado os seus processos internos e o código de conduta, a fim de melhorar a sua imagem diante do mercado.

Quanto mais eficaz for o código de conduta organizacional, melhor para o negócio. Afinal, é por meio dele que os funcionários se guiarão em relação às atitudes que devem ter dentro e fora do ambiente corporativo. Confira, a seguir, como elaborar esse documento tão importante!

O que é um código de conduta?

O código de conduta é um conjunto de regras e normas que têm por objetivo orientar e disciplinar o comportamento de um grupo de pessoas de acordo com os seus princípios. Ele serve para definir alguns padrões de ação para que as pessoas possam se guiar, geralmente, utilizado por organizações, empresas, classes de profissionais e também grupos sociais.

O documento tira qualquer dúvida que os colaboradores possam ter em relação à ética empresarial. Logo, é importante que o responsável pela gestão de pessoas fique encarregado de apresentar as normas e enfatizar a relevância delas.

Como os novos funcionários sentem a necessidade de reconhecer as regras da empresa em que atuam, eles precisam saber o que pode ou não ser feito. Ao fornecer essas informações, os funcionários têm mais segurança para realizar as suas tarefas e também propor ideias de acordo com o que a empresa prega.

Vale ressaltar que a criação do código de conduta é de responsabilidade dos gestores. Geralmente, a alta administração lida com essas questões, mas isso também pode ser feito por um comitê que conte com a presença de profissionais de diferentes áreas e hierarquias.

Qual deve ser o conteúdo desse código?

Como dissemos, o código de conduta é um conjunto de regras que têm por objetivo assegurar a compreensão da ética e da moral envolvendo uma empresa. No entanto, o documento não deve se limitar ao ambiente interno, logo, o conteúdo deve abranger também ações perante os diferentes públicos que fazem parte do cotidiano empresarial.

Ou seja, o conteúdo deve ter normas relativas às ações dos empregados, regras específicas para os fornecedores que fecham contratos com as empresas, e também para clientes, a fim de manter uma relação duradoura e confiável. Além disso, o documento precisa conter normas quanto aos concorrentes, prezando pela lealdade, e também quanto à comunidade, prezando por aspectos ligados à responsabilidade social, por exemplo.

O documento que define a conduta espera que os funcionários ajam de maneira ética dentro da empresa e fora dela, projetando uma imagem positiva da organização perante os grupos com os quais ela lida.

Só para ter uma ideia de como funciona, vamos a um exemplo. Se a empresa lida com viagens constantes de seus funcionários, ela precisa ter regras específicas ligadas à questão. A ética deve ser o principal guia do profissional que estará fora representando os negócios da empresa. Ou seja, o indivíduo precisa agir embasado em normas que preveem uma boa conduta antes e depois da jornada, com regras de cotação de preços, prestação de contas, apresentação de relatórios de resultados etc.

Como o documento deve ser apresentado para os colaboradores da empresa?

Após a sua confecção, o código precisa ser impresso e/ou compilado de maneira online e enviado a todos os funcionários. Para garantir o recebimento, é fundamental que o RH, ou gestor da equipe, tenha um comprovante que assegure que o colaborador esteja ciente das regras ali contidas. Essa ação preserva a empresa e garante que o funcionário tenha ciência das normas que o cercam.

Diante das novas admissões, o código deve ser apresentado ainda nos primeiros dias do contratado, que também precisa confirmar o seu recebimento. Cabe aos gestores tirar as dúvidas desses novos colaboradores, a fim de que eles sigam as normas à risca. Mas não é só nesses momentos que o código deve ser manejado.

A empresa deverá reforçá-lo sempre que possível por meio de encontros, reuniões, palestras e outras situações que ajudem os colaboradores a relembrar os princípios da organização e a discutir informações e, até mesmo, mudanças. Vale reforçar que o código também precisa estar acessível, seja por formatos digitais, seja em locais estratégicos, no formato impresso.

Quais os impactos do código de conduta para o negócio?

As questões técnicas do código de conduta são essenciais, mas tão importantes quanto elas são os impactos causados pelo documento no ambiente empresarial. Confira a seguir alguns deles!

Imagem da empresa

Ao implementar um código de conduta, a empresa consegue melhorar a sua imagem diante de todos os membros da sua rede de relacionamento, desde os colaboradores até os clientes. Em uma era em que a exposição das empresas está cada vez maior, posicionar-se de maneira ética agrega pontos positivos para o negócio.

Ademais, um documento bem definido ajuda a transmitir a seriedade, a responsabilidade e o compromisso, o que, consequentemente, atrai parceiros e investidores. Afinal, um bom trabalho é importante, mas ele também precisa aparecer.

Segurança institucional

O código de conduta também traz segurança institucional, especialmente para os colaboradores que precisam seguir seus preceitos. A seguridade é importante, principalmente, quando há um relacionamento com indivíduos de fora da empresa. Para as empresas que realizam viagens corporativas, por exemplo, esse item é crucial. Isso porque o documento permitirá ao negócio não só acompanhar, mas também avaliar e punir os colaboradores, caso haja algum desvio na conduta.

Respeito entre funcionários

Um dos grandes impactos do código é ligado ao respeito entre funcionários que é criado. Afinal, a ética começa dentro das empresas. Por isso, a transparência e um relacionamento mais saudável são incentivados quando há normas claras de ação.

Consequentemente, isso transmite a seriedade e a responsabilidade para o ecossistema habitado pela empresa, lembrando também que um bom relacionamento entre os membros da equipe impacta na produtividade e na qualidade dos produtos/serviços oferecidos.

Tão importante quanto as competências técnicas são as habilidades éticas de um funcionário. Por esse motivo, a definição de um código de conduta é imprescindível, independentemente do porte ou segmento da empresa.

Falando em aspectos que precisam ser implementados no empreendimento em relação a normas, aproveite para entender também sobre como funciona o programa de compliance e a sua importância!