Entenda o que são viagens Bleisure - etrip

Viagens “Bleisure” (neologismo das palavras negócios e lazer em inglês) é um dos termos que mais tem causado burburinho no mercado de viagens corporativas, segundo a CNN.

A expressão é usada para definir um novo estilo de viagens, unindo trabalho com lazer e, é uma das derivações do perfil corporativo que entende que manter seus funcionários felizes é tão importante quanto o trabalho que eles realizam – uma vez que o bem-estar do colaborador vai afetar diretamente no seu nível desempenho e produtividade.

O conceito, que já é realidade no cenário internacional, começa a ser implantado em empresas brasileiras.

Por que aderir a tendência?

Um estudo da Bridgestreet Global Hospitatlity apurou que 78% dos funcionários se sentiram mais recompensados depois da experiência com uma viagem “bleisure”  e, em consequência, tem se mostrado mais engajados e satisfeitos com o trabalho.

Isso acontece porque 73% dos colaborados sentem que esse estilo de viagem é um benefício extra, segundo a mesma pesquisa. É uma oportunidade, de não apenas de se recuperar do jet lag, mas que efetivamente diminui os níveis de stress, através de uma experiência que, muitas vezes, os permite entrar em contato com outras culturas.

Para as empresas, aderir o conceito de viagem como um benefício adicional, é um dos caminhos para aumentar a satisfação de seus funcionários e, como resultado, seu desempenho e produtividade.

– Viagem Bleisure na prática: o que significa para a empresa?

Além do impacto positivo e direto que a viagem a negócios + lazer traz para os colaboradores, a empresa também tem a ganhar com esse novo estilo de viagem, mas é preciso ser flexível.

Em uma análise da empresa francesa Carlson Wagonlit Travel, foi apurado que em 46% das viagens de bleisure, os dias de lazer ocorrem ao final da viagem, enquanto 34% no início. São apenas alguns casos especiais (20%) nos quais o lazer ocorre tanto no começo, quanto no fim da viagem.

Então, por exemplo, se a reunião do executivo estiver marcada para uma sexta-feira, e ao invés de retornar no fim de semana (que geralmente tem preços de tarifas mais caros), ele optar por estender a viagem por alguns dias, a passagem de volta pode custar menos em comparação aos dias de grande fluxo.

Para a empresa, não é um custo a mais e, sim, um planejamento remanejado.

O estilo de viagem não altera o seu orçamento.

A lógica é simples: o deslocamento de negócios já está sendo financiado pela empresa e, ao estender a viagem para fins pessoais com lazer, o funcionário não estará adicionando custos extras.

Os dias complementares – e os gastos acarretados com eles – serão de inteira responsabilidade do seu funcionário viajante.

A prática de viagens Bleisure também não afeta o rendimento e desempenho do colaborador, que graças à tecnologia móvel pode estar em contato com o ambiente de trabalho instantaneamente, caso necessário.

O que saber antes de implantar o programa em suas viagens corporativas:

O primeiro passo é fazer uma nova política de viagens ou anexar a modalidade Bleisure como outra categoria.

Entre alguns dos pontos que seu gestor de viagens deve considerar, antes de introduzir o conceito em sua rotina de viagens corporativas, estão:

  • Determinar se a empresa ou o funcionário vão custear um padrão de diária diferente no hotel, caso o colaborador deseje viajar com a família;
  • Estipular um valor para as passagens, no caso do funcionário fazer um upgrade de classe no voo;
  • Os dias adicionais na viagem serão de acordo com a disponibilidade no banco de horas do funcionário ou serão descontados no período de férias?
  • Quem são os funcionários (e áreas) elegíveis para as bleisure trips?

Para aderir a pratica é preciso compreender que será somente uma mudança de postura da empresa e, dos colaboradores – uma vez que o viajante irá arca com as diferenças de valores.

– Tenha autonomia no planejamento da sua viagem com a etrip

Ao planejar uma viagem que atenda as práticas de viagens Bleisure, sua empresa e seu gestor de viagem precisam de liberdade de opções.

Na plataforma online da etrip, seu gestor ou funcionário podem verificar as alternativas mais vantajosas e econômicas em tarifas aéreas, hotéis e transporte e, inclusive, fechar pacotes, tudo no sistema do selfbooking (onde o próprio funcionário cota e faz suas próprias compras de viagens).

Saiba como uma agência digital para viagens corporativas pode reduzir os custos com viagens Baixe agora nosso e-book exclusivo!