Viagens corporativas fazem parte da rotina empresarial, pois elas são responsáveis por fazer reuniões com clientes e fornecedores. Isso pode levar os colaboradores a viajar para outro Estado e ter o contato com ambientes diferentes.

Mesmo que o Estado faça parte do mesmo país, alguns detalhes importantes para o planejamento devem ser considerados. Leia nosso texto e conheça três dicas.

Dicas ao viajar para outro Estado

1. Fique atento ao horário de verão

Conhecido pelos brasileiros, o horário de verão consiste em adiantar uma hora nos relógios. No entanto, essa medida não vale para todos os Estados do país. Os Estados que aderem a essa mudança ficam na região Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Os demais permanecem com o horário normal.

Saber essa situação é muito importante para as viagens corporativas, pois quando for necessário fazer reservas de hotel e comprar as passagens aéreas é importante pensar nesse horário. Dessa forma, essa mudança influência também nos horários de chegada e de partida.

2. Conheça o fuso horário

Essa situação se assemelha muito ao do horário de verão, pois aqui no Brasil, devido ao seu tamanho, a sua localização é divida em quatro fusos horários.

Primeiro fuso horário

Ele fica atrasado duas horas em relação a Greenwich e se restringe à ilha de Fernando de Noronha e à Penedo de São Pedro e São Paulo.

Segundo fuso horário

Fica atrasado três horas em relação a Greenwich e ele abrange a maior parte do país, como todos os Estados do Nordeste, Sudeste e Sul. Além disso, os Estados do Amapá, Pará, Tocantins, Goiás e o Distrito Federal também são incluídos. A referência usada é o horário de Brasília.

Terceiro fuso horário

Está atrasado quatro horas em relação a Greenwich e uma hora em relação à Brasília. Ele engloba os Estados de Rondônia, Roraima e Amazonas. Quando há o horário de verão, a diferença passa a ser de duas horas em relação ao horário de Brasília.

Quarto fuso horário

Está cinco horas atrasado em relação a Greenwich e duas horas em relação a Brasília. Ele abrange o Estado do Acre e uma parte do Amazonas. Quando há o horário de verão, o atraso passa a ser de três horas em relação à capital federal.

Nessas situações, é importante ficar atento para saber em qual Estado será a reunião e em qual fuso horário ela acontecerá. Confira sempre atento à referência, como o horário de Brasília.

3. Verifique as vacinas necessárias

Devido à grande variedade de topografia, vegetação e clima existentes no Brasil, a mudança de ambiente pode afetar a saúde dos viajantes. Dessa forma, para realizar algumas viagens no Brasil, é necessário que a imunização por vacinas seja feita.

Nesse caso, é necessário planejamento, pois algumas delas demoram de 10 dias a seis semanas para a proteção efetiva. A vacina contra febre amarela é obrigatória nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

A de febre tifoide deve ser tomada para quem vai ao Norte e Nordeste. Além disso, outras vacinas devem estar em dia, como as de Hepatite A e B; Otites e Sinusites; Tuberculose; poliomielite, Difteria, Tétano e Coqueluche; HPV; Sarampo, Caxumba e Rubéola; Pneumonias, Meningites, Meningite Meningocócica; Raiva Humana; Varicela; Cólera e Diarreia do Viajante (DV).

Quem for viajar para outro Estado necessita que muitos cuidados sejam tomados. É preciso ficar atento e planejar com muita antecedência. Quer saber mais? Siga nossas páginas no Facebook e no Linkedin.